ALEXANDRE PINTO EMPOSSADO COMO COMANDANTE DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE BAIÃO

0
2200

Em cerimónia realizada na tarde de ontem, dia 29, no patamar inferior ao Centro de Saúde Baião, à sombra das magníficas árvores ali existentes, foi empossado Alexandre Filipe Monteiro Pinto, como novo Comandante dos Bombeiros Voluntários de Baião.

A anteceder a sessão o Capelão dos Bombeiros, Reverendo Padre Quim, procedeu à bênção de uma nova viatura.

A sessão solene, foi presidida pelo vice-presidente da Assembleia Geral da Associação Humanitária, Augusto Valente, acompanhado na mesa por várias individualidades, entre as quais, o presidente da Câmara Municipal de Baião, representante da Assembleia Municipal de Baião, Comandante Operacional Distrital, Presidente da Federação de Bombeiros do Distrito do Porto, Presidente da União de Freguesias de Campelo e Ovil, Presidente do Conselho Fiscal da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Baião, o Presidente da Direção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Baião e o Comandante empossado.

Depois da assinatura de tomada de posse, Alexandre Pinto, recebeu as novas insígnias de comandante, que foram colocadas pela sua esposa e filha.

Foram várias as individualidades que usaram da palavra, com discursos de ocasião, sendo de salientar o do novo Comandante Alexandre Pinto, que perante o Corpo Ativo, em formatura, convidados e diversas pessoas que assistiram ao ato afirmou, ter sido com um misto de manifesto orgulho e grande inquietação que aceitou o convite para ser Comandante do Corpo de Bombeiros. Profundo conhecedor da história da Instituição, disse ‘’manifesto orgulho, por conhecer a história e o legado da instituição. Grande inquietação por saber o quanto há a fazer para honrar essa história. Independentemente dos regimes políticos, das crises económicas, de saúde pública e das dinâmicas sociais, esta instituição, ao longo da sua existência, tem sabido, com maiores ou menores dificuldades, honrar os nobres desígnios que estatutariamente lhes foram atribuídos pelos seus fundadores. Nessa senda, cada homem e cada mulher que por cá passou, quer no Corpo de Bombeiros quer na Associação, deixou parte de si e do seu esforço, por vezes parte da sua própria vida. Se por mais não fosse, por estes, já valeria o orgulho de estar hoje aqui a tomar posse’’.

O novo Comandante continuou ‘’mas, é sobretudo por estes que ao assumir estas funções me percorre um sentimento de grande responsabilidade em preservar o seu legado. Saber ler o passado, conseguir interpretar o porquê dos êxitos e dos fracassos, próprios ou alheios, é porventura a melhor forma de no presente, perspetivar um melhor futuro. Ao assumir as funções de Comandante, reconheço as minhas limitações para levar por diante tão difícil tarefa, sobrando-me, no entanto, empenho, humildade e força de vontade para com todos, digo TODOS, continuarmos a engrandecer, cada vez mais, esta tão nobre Instituição. Os desafios são muitos, as dificuldades serão enormes se quisermos perseguir um maior nível de desenvolvimento organizacional, técnico e operacional’’.

Reconheceu que nem sempre estarão todos de acordo ‘’nem teremos que estar. O importante será mesmo o diálogo leal e responsável, livre de complexos e de interesses mesquinhos, com vista a encontrar as melhores soluções para melhor servir a população. Ninguém tem a exclusividade da razão e do conhecimento, todos são importantes na construção do nosso futuro coletivo. Temos que ter a humildade de pensar que há sempre mais para aprender e para demonstrar. Temos que nos abrir, cada vez mais, ao conhecimento e ao que comprovadamente melhor se faz no domínio do socorro.

Lembrou que o lema dos bombeiros é Vida por Vida ‘’mas, o nosso principal desígnio deve ser o servir cada vez com maior qualidade a população de Baião que necessita do nosso socorro’’. Alexandre Pinto salientou ‘’Tentarei sempre integrar o diálogo e usar o meu melhor juízo no processo de decisão. Tentarei ser justo, rigoroso e integrador das diversas correntes de pensamento existentes no corpo de bombeiros. Errarei com certeza; mas tentarei que o erro seja sempre a exceção e não a regra e acima de tudo, tentarei humildemente assumi-lo, aprender com ele e corrigi-lo com o menor dano possível’’. O responsável pelo Comando, deixou alguns agradecimentos ‘’à direção da Associação, pela coragem, pela confiança e pela oportunidade de poder contribuir ativamente no engrandecimento deste corpo de bombeiros. Aos meus camaradas e amigos, um agradecimento muito especial. Tive oportunidade de até hoje partilhar os vossos anseios, as vossas inquietudes, as vossas dificuldades, mas também momentos inesquecíveis de operacionalidade, de amizade e de conhecimento. Aos mais antigos pelos enormes exemplos do que é ser Bombeiro, pela resiliência e pelas experiências e aos mais novos pela energia renovadora’’.

E como os últimos são os primeiros, Alexandre Pinto, agradeceu à esposa, frisando ‘’sendo também ela a minha melhor amiga, pela compreensão das ausências, pelo estímulo para fazer cada vez mais e melhor, pelos conselhos e por ter sempre a palavra certa no momento certo. Para muitos um sonho, para poucos uma realização, para os que puderam e quiseram uma conquista. Ser Bombeiro é ser guerreiro, na bonança ou nas adversidades, agir com alegria e fervor para que cumpramos a missão que a nós foi confiada. CONTO COM TODOS NESTA MISSÃO – OBRIGADO’’.

O presidente da Direção, Orlando Rodrigues, cumprimentou e agradeceu a presença de todos e fez um cumprimento de uma forma muito especial ‘’ao nosso Capelão, Padre Quim, ao ex-presidente da Direção, Augusto Freixo e ao Comandante José Costa, agora no quadro de honra’’.

Não quis deixar passar esta ocasião para informar ‘’esta direção pretende realizar a justa festa de homenagem ao Senhor Freixo e ao Comandante Costa, aquando do nosso aniversário no próximo mês de outubro. Aliás, estas homenagens só ainda não foram realizadas, dadas as restrições e constrangimentos verificados pela pandemia’’.

Relativamente à nomeação do novo Comandante, Orlando Rodrigues, disse ‘’hoje estamos a escrever mais uma página de um novo capítulo na história da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Baião. Este novo capítulo teve o seu início no passado dia 12 de janeiro de 2020, com a eleição dos atuais Corpos Sociais. Após a saída do Senhor presidente Augusto Freixo e mais recentemente do senhor Comandante José Costa, por ter atingido o limite de idade, fechou-se um ciclo de coabitação direção/Comando de quase 4 décadas. Só temos que lhes agradecer e estar gratos pelo seu trabalho e dedicação’’.

Dirigindo-se ao novo Comandante ‘’Senhor Comandante Alexandre Pinto, após uma reflexão e análise de alguns fatores, esta Direção decidiu confiar-lhe esta nobre missão de ser o novo Comandante desta Corporação. Sabemos das suas qualidades técnicas e intelectuais, da sua capacidade de trabalho e organizativa, do seu sentido de responsabilidade e também do seu sentimento altruísta. Apesar das muitas dificuldades e enormes desafios que certamente vai ter que ultrapassar, depositamos uma grande esperança no seu trabalho’’.

Este dirigente no entanto, alertou-o ‘’Esta Direção será crítica e exigente; Que a sua irreverência, entusiasmo e juventude, sirvam para agregar e motivar todos os bombeiros desta corporação; Seja humilde, leal e transparente em todas as suas decisões e não se deixe contagiar nem deslumbrar pela importância do cargo que vai ocupar. Não deve ser o cargo a dar-lhe importância. Antes pelo contrário, tem que ser o senhor a dignificar o cargo que vai ocupar. As instituições são sempre muito mais importantes que nós. Aliás, as pessoas passam e as instituições ficam’’

Seguiram-se outras interessantes intervenções. Coube ao presidente da Câmara Municipal de Baião, Paulo Pereira, o encerramento da sessão, no que concerne a discursos.

O autarca iniciou a sua intervenção com os cumprimentos e saudações às pessoas presentes. ‘’permitam-me que inicie esta minha intervenção com uma saudação repetida ao novo Comandante dos Bombeiros Voluntários de Baião, pois é ele hoje, o protagonista principal desta cerimónia. Mas permitam-me também que coloque os holofotes noutros três protagonistas que merecem igualmente neste importante momento umas breves e muito sentidas palavras. O Comandante do quadro de honra e meu amigo José Costa o ex-presidente da Direção e meu amigo, Augusto Freixo e naturalmente o presidente da Direção, meu amigo também, Orlando Rodrigues. Uma palavra assim de profundo apreço ao Comandante Costa, meu amigo incansável, companheiro em tabuleiros e desafios diversos, pelo reconhecimento daquilo que deu à nossa comunidade e no modelo de ser humano que constituiu para várias gerações de baionenses. O José Costa foi e continuará a ser um pilar da nossa comunidade, sempre contamos consigo e sempre iremos continuar a contar. Outra palavra para o senhor Augusto Freixo, um exemplo de dedicação a esta casa e a quem esta casa ficará grato para todo o sempre. Um exemplo de seriedade, de humildade, de altruísmo, de sensatez, de bom trato, de respeito, de dignidade e de credibilidade. A terceira palavra é então para o meu amigo e duplamente conterrâneo, presidente da Direção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Baião, Orlando Rodrigues, felicitá-lo mais uma vez por ter aceitado o repto de liderar tão importante e nobre Instituição baionenses e, se essa condição, já seria por si só difícil, desafiante e de grande responsabilidade, mais se tornou neste arranque do seu mandato com o contexto pandémico em que vivemos. Mas, pelo que há muito dele conheço, estou convicto que o Orlando e a sua equipa estarão à altura deste e de quaisquer outros desafios que se lhes coloquem. Porque o Orlando e a sua equipa são todos aqueles que aqui estão neste espaço e todos os outros que de momento aqui não podem estar, equipa. Permitam-me ainda uma última palavra ao Comandante interino, Emanuel Fidalgo, que hoje cessa as suas funções de Comandante principal, mas que continuará a emprestar certamente a esta Corporação o seu conhecimento, capacidade e dedicação que lhe são conhecidos ao longo dos anos, a todos o meu, o nosso muito obrigado’’.

Sobre as corporações de Bombeiros, o presidente da Autarquia, disse que são estruturantes e que tudo têm feito e continuarão a fazer para que tenham os recursos e condições necessárias para garantirem as melhores respostas às mais diversas situações para que são solicitadas. ‘’temos, felizmente no nosso município corpos de bombeiros com uma formação técnica elevada, das maiores do País e que sempre que são chamados à ação tem levado a cabo com sucesso as suas missões nos mais variados teatros de operações. Aproveito assim para enaltecer a excelente relação que a autarquia mantém com a Associação Humanitária de Bombeiros de Baião e acima de tudo orgulho e o reconhecimento que todos temos nesta Instituição de referência e das mulheres e homens que a integram e cuja ação diária enaltece aquilo que a condição humana tem de mais nobre. Sabemos da vossa condição e do sentido de missão que abraçam, arriscando muitas vezes a própria vida para salvar outras vidas’’.

Virando-se para o Comandante acabado de ser empossado ‘’meu caro Comandante Alexandre Pinto, dirijo-me novamente a si para terminar como iniciei. O foco desta cerimónia é a sua tomada de posse, pelas minhas palavras sobre o valor desta corporação de Bombeiros e da valia dos seus homens e mulheres, mas também de um passado e pelo estatuto que já detém. A responsabilidade que lhe pesa nos ombros é enorme e sei que sabe disso, aliás, basta ter ouvido a sua intervenção e sublinho também daquilo que disse o Comandante, de que nós só somos felizes com os outros, nós efetivamente só nos realizamos efetivamente com o outro e, o que eu espero e acredito, é que a intervenção que fez tenha uma resolução efetiva na prática, obviamente, com a ajuda de todos. Sei que sabe desta responsabilidade, mas estou certo também que com humildade, capacidade de trabalho, organização, espírito de equipa e com todas as caraterísticas de liderança que lhe são reconhecidas e que lhe justificaram a confiança, saberá estar à altura daqueles que o antecederam e daqueles que agora o escolheram, ou daqueles que vai liderar e que, daqui a muitos anos, deixará igualmente um importante legado de memórias, mas principalmente de muitas ações bem conduzidas’’. Terminou, afirmando ‘’o Alexandre representa hoje aqui, o que a nossa comunidade tem de melhor e mais nobre, como disse, os bombeiros são a prova maior de entrega e do mais profundo respeito pelo nosso semelhante e também, por isso mesmo, um exemplo para os outros. Da minha parte enquanto presidente de Câmara quero garantir-lhe todo o apoio pessoal, mas também institucional, saiba que pode contar comigo e com a Câmara Municipal de Baião como um parceiro leal, atento. Cooperante e ativo, fazendo sempre parte das soluções. Tal como os Bombeiros, também na Câmara Municipal de Baião, não falharemos’’.

Com todas as precauções, impostas pela pandemia da Covid-19, a sessão acabou com os parabéns e cumprimentos pessoais ao novo Comandante por parte de todos os intervenientes na cerimónia, do corpo ativo e do público em geral.

 

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

one × 2 =