CINFÃES: DESFILE ETNOGRÁFICO E FESTIVAL DE ESTÁTUAS VIVAS COM BALANÇO POSITIVO (C/FOTOS)

0
324

O presidente da Câmara de Cinfães, Armando Mourisco, fez um balanço “muito positivo” do desfile etnográfico e do primeiro festival de estátuas vivas, que decorreu nos dias 10 e 11 no concelho.

 

“Dois eventos que trouxeram a Cinfães milhares de pessoas, muitas do concelho, mas também muitos visitantes, que ajudam a dinamizar a economia local”, frisou o autarca.

Pela primeira vez, o concelho acolheu um desfile etnográfico, que contou com a participação das associações do concelho e vários carros alegóricos, num formato nunca antes realizado.

“Tenho de destacar a adesão das instituições do concelho no desfile etnográfico. Juntos fizeram um grande desfile”, asseverou Armando Mourisco, em declarações ao jornal “O Comércio de Baião”.

Também no domingo, dia 11 de setembro, decorreu o 1.º Festival de Estátuas Vivas de Cinfães, que contou com 13 estátuas vivas, dispersas pelo Largo 25 de Abril, Largo da Fonte dos Amores e Jardim Serpa Pinto, numa espécie de galeria de arte ao ar livre.

Participaram vários artistas de rua conceituados, que apresentaram personagens da história e da cultura nacional e mundial, mas também local, sendo exemplo a estátua viva de Serpa Pinto.

O festival contou com a participação de Cátia Ferreira e Vítor Hugo Almeida, campeões mundiais de estátuas vivas, troféu conquistado em Holanda no ano de 2019 e que foram parceiros do município na organização deste evento.

“O feedback que fui ouvindo das pessoas é que foi uma excelente iniciativa e, portanto, é para melhorar e repetir”, sublinhou Armando Mourisco, avançando que a iniciativa integra o programa “Cinfães Culturalmente Único”, promovido pela Câmara de Cinfães e apoiado pelo Programa Operacional Regional do Norte 2020.

 

 

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

10 − one =